Leis e direitos

O que você faz quando te dizem “NÃO” ???

Primeiro dia de aula, o professor de ‘Introdução ao Direito’ entrou na sala e a primeira coisa que fez foi perguntar o nome a um aluno que estava sentado na primeira fila:

-Qual é o seu nome?

-Chamo-me Nelson, senhor.

-Saia de minha aula e não volte nunca mais! – gritou o desagradável professor.
Nelson ficou desconcertado. Quando voltou a si, levantou-se rapidamente, recolheu suas coisas e saiu da sala. Todos estavam assustados e indignados, porém ninguém falou nada.

-Agora sim! – vamos começar .

-Para que servem as leis? Perguntou o professor.
Seguiam assustados ainda os alunos, porém pouco a pouco começaram a responder à sua pergunta:

-Para que haja uma ordem em nossa sociedade.

-Não! – respondia o professor.

-Para cumpri-las.

-Não!

-Para que as pessoas erradas paguem por seus atos.

-Não!

-Será que ninguém sabe responder a esta pergunta?!

-Para que haja justiça – falou timidamente uma garota.

-Até que enfim! É isso, para que haja justiça. E agora, para que serve a justiça?
Todos começaram a ficar incomodados pela atitude tão grosseira. Porém, seguíamos respondendo:

-Para salvaguardar os direitos humanos…

-Bem, que mais? – perguntava o professor .

-Para diferenciar o certo do errado, para premiar a quem faz o bem…

Ok, não está mal, porém respondam a esta pergunta:
“Agi corretamente ao expulsar Nelson da sala de aula?”
Todos ficaram calados, ninguém respondia.

-Quero uma resposta decidida e unânime!

-Não! – responderam todos a uma só voz.

-Poderia dizer-se que cometi uma injustiça?

-Sim!

-E por que ninguém fez nada a respeito? Para que queremos leis e regras se não dispomos da vontade necessária para praticá-las? Cada um de vocês tem a obrigação de reclamar quando presenciar uma injustiça. Todos. Não voltem a ficar calados, nunca mais! Vou buscar o Nelson – disse. Afinal, ele é o professor, eu sou aluno de outro período.

Agora preciso perguntar para vocês:
Quando vocês vão ao hospital, buscar seu material de ostomia, fornecido pelo SUS, (não como um favor prestado, mas como uma obrigação, uma vez em que está na lei que temos garantido nosso material), quando chega sua vez de receber seu material, no dia e hora marcada, um mês atrás para que eles pudessem se programar, e recebe a notícia:

-Não temos esse material, está em falta, tenta ligar daqui uma semana pra ver se chegou. Ou vai na Associação dos Ostomizados e veja se tem.

O que você faz?
Levanta lamentando a vida com Ostomia e vai embora reclamar no Facebook?
Vai na associação reclamar que não tem material?
Ou exige uma explicação do porquê seu material não está lá no dia e hora marcada? Exige um posicionamento da diretoria do local? Reclama com a secretaria? Abre uma liminar com mandato de segurança para receber o que é seu por direito? Reclama na ouvidoria, protocola a reclamação e vai no ministério público mostrar que ninguém pode negligenciar seu direito?

O problema é que pouquíssimas pessoas hoje recebem seu material dignamente, pois pouquíssimas pessoas não param no primeiro não, fazem valer as leis criadas para nos proteger de uma política mal administrada.

Então eu te pergunto, será que o problema está só na má administração? Ou está em nós que não exigimos o nosso direito quando é nos tirado dessa forma?



Aprenda: Quando não defendemos nossos direitos, perdemos a dignidade e a dignidade não se negocia.

Precisa de ajuda ? Escreva aqui.
Enviar